quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado. É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto. É uma elegância desobrigada. É possível detecta-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam, nas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca. É possível detecta-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas, nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros. É possível detecta-la em pessoas pontuais. Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está. Oferecer flores é sempre elegante. É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber disso... É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro. É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais. É elegante o silêncio, diante de uma rejeição. Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto. Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo. É elegante a gentileza... Atitudes gentis, falam mais que mil imagens. Abrir a porta para alguém... é muito elegante. Dar o lugar para alguém sentar... é muito elegante. Sorrir sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma... Olhar nos olhos ao conversar é essencialmente elegante. Pode-se tentar capturar esta delicadeza pela observação, Mas tentar imita-la é improdutiva. A saída é desenvolver a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que “com amigo não tem que ter estas frescuras”. Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: não é frescura. 

Martha Medeiros

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Homenagem ao mano Silva e entrega de coletes para Osvaldo Costa e Wilson De Paula Soares.




sábado, 26 de outubro de 2013

Alma de Motociclista

“O coração pulsa mais forte, bombeando para o resto do corpo uma mistura de óleo, gasolina e asfalto. O dia amanhece e as estradas da vida aguardam ansiosas por seus maiores amantes. 

Por dez, cem ou até mesmo mil quilômetros, a adrenalina e a brisa no rosto tomam conta daqueles que fazem do viver sobre duas rodas o seu estilo de vida. Um botão da inicio a aventura para aqueles que a buscam, seja debaixo de chuva ou com Sol a pino, o que faz de você um motociclista não são as cilindradas que você pilota, mas as suas atitudes quando está em cima delas.


A mão vira o acelerador e o motor ronca alto, jogando ainda mais alto todo o estresse e as preocupações do dia a dia. É no espaço de tempo entre a partida e a chegada que o motociclista faz o que mais ama, ou seja, percorrer o desconhecido atrás de novos lugares, novas amizades e novos rumos, sempre atento a sua segurança e a daqueles que, assim como ele, prezam muito pelo chegar bem e não pelo chegar mais rápido.


De brasão nas costas, alforjes carregados, capacete e tanque cheio, o que vale é a liberdade, o prazer de pilotar e a quantidade de mosquitos grudados na jaqueta ou no colete, misturados aos mais variados de inúmeros encontros e lugares visitados.


Não somos bandidos, não nos julguem injustamente, somos apenas aventureiros, muitos até pais de família, que fizeram de uma paixão o seu estilo de vida. Somos médicos, advogados, vendedores, programadores, publicitários e empresários de todos os ramos que você possa imaginar. Somos rock and roll e cerveja gelada, chuva fria, sol e praia, pilotos de motos, churrasqueiras e carrinhos de bebês.


Somos motociclistas, não tentem nos entender, nos ame ou nos odeie, não importa, seremos sempre assim, uns loucos outros corretos, caseiros e sem tetos, famílias e puteiros, som alto e som ainda mais alto. Não nos imponham regras, não delimitem nossos espaços, não somos pássaros, mas queremos, e vamos voar sempre.


Motor em ponto morto, a chave gira e as luzes se apagam, o pezinho sustenta agora aquilo que nos levou por tantos quilômetros. Por um breve momento o capacete é deixado de lado, apenas por um breve momento…”

Grande texto, expressa muita coisa!!!


Texto de Tiago Pereira

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Aprovação URGENTE do PL 610/2013

Nobres Representantes do Poder Legislativo Estadual de São Paulo – ALSP


Considerando que V. Excelências tem conhecimento formal da INSEGURANÇA que envolve os MOTOCICLISTAS nas praças de PEDÁGIO deste Estado;
Considerando que Vossas Excelências tem conhecimento formal do DESCASO que as CONCESSIONÁRIAS dedicam aos MOTOCICLISTAS, reservando ESPAÇOS VERGONHOSAMENTE ÍNFIMOS para passagem das motocicletas pelas cabines;
Considerando que os Vossas Excelências tem conhecimento formal dos espaços laterais direitos das praças de pedágio que são RELEGADOS aos motociclistas, todos ABSURDAMENTE SINUOSOS onde são divididas manobras que precedem as cabines com CAMINHÕES e portadores do sistema SEM PARAR, aumentando CONSIDERAVELMENTE os riscos de ACIDENTES;
Considerando que Vossas Excelências tem conhecimento formal da COBRANÇA ABSURDA de centavos de Real em certas rodovias;
Considerando que Vossas Excelências tem conhecimento formal de que as CABINES COMPARTILHADAS entre motocicletas e automóveis geram         ACIDENTES e ATROPELAMENTOS, seja por colisão, seja pela dificuldade de visualização dos motociclistas, seja devido ao óleo derramado pelos motores dos automóveis nas cabines, cuja limpeza do chão, aliás, inexiste;
Considerando que Vossas Excelências tem conhecimento formal sobre a maneira como é a administração das CONCESSIONÁRIAS que visa apenas e tão  tão somente o LUCRO, pouco lhes importando o PÉSSIMO serviço que colocam à disposição dos CONSUMIDORES/MOTOCICLISTAS;
Considerando que a regulamentação da matéria evita riscos desnecessários aos motociclistas, bem como, favorece os proprietários de todos os outros veículos (carro, ônibus, caminhão, etc);
Considerando que NÃO BASTA o apoio a uma causa ou clamor da sociedade, mas ação efetiva  prudente das autoridade constituídas;
Considerando que Vossas Excelências tem o dever proteger a sociedade com a instrumentalização legal no âmbito Estadual de São Paulo, PERGUNTA-SE:
- Quais as providências de relevância que estão sendo adotadas para a aprovação URGENTE do PL 610/2013?
- Quais os motivos de tamanha demora para colocação em pauta na ordem do dia, votação e aprovação deste PL 610/2013?
Com o respeito atinente, desnecessário que Vossas Excelências aleguem que tais (ou quais) motivos obstem a providência EMERGENCIAL ora requerida.   O poder parlamentar vos foi concedido para que DELIBEREM, não para que justifiquem óbices.
Cumpre destacar que não é mais possível conviver com acidentes e riscos desnecessários, cuja solução, depende exclusivamente da ação parlamentar em se conduzir de acordo com o que se espera em termos de resultado, bem como, para evitar o estigma da conivência parlamentar com tais riscos por omissão ou morosidade.
É o presente, portanto, para requerer seja urgentemente colocado em pauta o PL 610/2013 de modo que, votado e aprovado, traga o amparo legal capaz de solucionar a questão a bem de todos.
Cordialmente,

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Nobres Deputadas e Deputados da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo,

É certo que os senhores são conhecedores da mais completa INSEGURANÇA que envolve os MOTOCICLISTAS nas praças de PEDÁGIO deste Estado.

É certo que os senhores são conhecedores do DESCASO que as CONCESSIONÁRIAS dedicam aos MOTOCICLISTAS, reservando ESPAÇOS VERGONHOSAMENTE ÍNFIMOS para passagem das motocicletas pelas cabines.

É certo que os senhores são conhecedores dos espaços laterais direitos das praças de pedágio que são RELEGADOS aos motociclistas, todos ABSURDAMENTE SINUOSOS onde são divididas manobras que precedem as cabines com CAMINHÕES e portadores do sistema SEM PARAR, aumentando CONSIDERAVELMENTE os riscos de ACIDENTES.

É certo que os senhores são conhecedores da COBRANÇA ABSURDA de centavos de Real em certas rodovias.

É certo que os senhores são conhecedores de que as CABINES COMPARTILHADAS entre motocicletas e automóveis geram ACIDENTES e ATROPELAMENTOS, seja por colisão, seja pela dificuldade de visualização dos motociclistas, seja devido ao óleo derramado pelos motores dos automóveis nas cabines, cuja limpeza do chão, aliás, inexiste.

É certo que os senhores são conhecedores da forma de administração das CONCESSIONÁRIAS que visa apenas e tão somente o LUCRO, pouco lhes importando o PÉSSIMO serviço que colocam à disposição dos CONSUMIDORES/MOTOCICLISTAS.

Senhores Parlamentares, conhecedores que são deste estado de coisas, entre outros, pergunta-se:

- Quais as providências de relevância que estão sendo adotadas para a aprovação URGENTE do PL 610/2013?

- Quais os motivos de tamanha demora para colocação em pauta na ordem do dia, votação e aprovação deste PL 610/2013?

É certo também que NÃO BASTA APOIAR A CAUSA. Apoio, os temos aos milhares. Só isso não surtido efeito para que se evitem os riscos cotidianos a que estão submetidos todos os motociclistas! A causa é evidentemente JUSTA e a aprovação deste Projeto de Lei vai ao encontro do interesse não só dos motociclistas, mas também dos proprietários de automóveis.

Com o respeito atinente, desnecessário que os senhores parlamentares aleguem que tais ou quais motivos obstem a providência EMERGENCIAL ora requerida. O poder parlamentar vos foi concedido para que DELIBEREM, não para que justifiquem óbices.

Afinal, não é mais possível tolerar acidentes e riscos desnecessários que dependam exclusivamente da ação parlamentar em se conduzir de acordo com o que se espera.

É o presente, portanto, para requerer seja urgentemente colocado em pauta o PL 610/2013 para que seja votado e aprovado a bem de todos.

domingo, 20 de outubro de 2013

Noite de Blues em Praia Grande




terça-feira, 1 de outubro de 2013

Noite tropical