terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

G.R.C.E.S. Unidos da Ocian



[REFRÃO]
Tem miscigenação
Tem Cultura Brasileira
Piso forte nessa chão
Pra defender minha bandeira
O som da bateria faz o povo delirar
Bate palma arquibancada quando a
OCIAN passar
Entre rios cachoeiras e cascatas
Ao som da passarada a contar
Índio querreiro de pele dourada
Cara pintada, de flexa e cocar
Donos da terra habitavam o lugar 
Por ordem da coroa portuguesa
A fidalguia e a nobreza, deste
Chão varonil
Etnias,em ambição,pirateavam
O Pau Brasil
Dando inicio a colonização
[BIS]
Jesuitas pra catequizar
Negro de braço forte, pra lavoura trabalhar
quando a princesa, pois um fim na escravidão
Deu-se a miscigenação
Uai sou das minas Gerais do café
ÔÔ gente boa sou paulista da terra da garoa,
na gingado da mulata, carioca diz no pé
Bahia da alegria, capoeira e candomblé
O frevo de recife maranhão maracatu
O carimbo dos carajás e a bela gente do pará
Toda crença e os costumes do sul
Berço de todas as nacionalidades
Feito mães acolhe todos em coração
Nas etnia e miscigenação
Somos todos irmãos.

Presidente:Maria Aparecida dos Anjos (Dona Cida)
Samba de enredo: Desvemdando a cultura do Brasil Atrvés da miscigenação.
Compositor: Lelo Garoto Melodia:Catarina (Marrom)
Intérprete: Catarina (Marrom)