terça-feira, 22 de maio de 2012

Reunião do CONDESB


Estivemos presente na reunião do Conselho de desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista.

O superintendente regional da Sabesp, João Cesar Queiroz Prado, assumiu, na manhã desta terça-feira (22), a presidência do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb). Paulo Wiazowski Filho abre mão do cargo em virtude da proximidade do período eleitoral. O anúncio foi feito durante a reunião do conselho, com a presença de oito dos nove prefeitos da Região Metropolitana da Baixada Santista, a primeira itinerante do ano, realizada no Palácio das Artes, em Praia Grande. A próxima reunião do Condesb está prevista para acontecer em Peruíbe, em 26 de julho.

“Em seis meses recebemos duas vezes a reunião do Condesb, a de encerramento de 2011, em dezembro, e esta, que inicia os encontros itinerantes deste ano”, lembrou o prefeito de Praia Grande. “Hoje estamos reunindo os prefeitos da Região Metropolitana da Baixada Santista, além do secretário adjunto de Desenvolvimento Metropolitano, Edmur Mesquita, e do deputado federal Alberto Mourão, com discussões e projetos que trazem mais desenvolvimento para a região”, comentou.

Durante a reunião, os prefeitos das cidades de Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Santos, Guarujá, São Vicente, Peruibe e Bertioga assistiram à exposição da Câmara Temática de Transportes de Passageiros, Transportes, Sistema Viário e deslocamento, a respeito do Pátio e Apreensão de Veículos. O deputado Federal Alberto Mourão observou que a falta de mobilidade urbana é o grande gargalo da Região Metropolitana da Baixada Santista, prejudicando outros setores. “O colapso será rápido. Temos veículos demais nas ruas, o trânsito ficou caótico e o transporte de massa é ruim”. Mourão observou ainda que os municípios não podem arcar sozinhos com os custos da construção dos pátios de apreensão de veículos. “As concessionárias devem se responsabilizar. Minha sugestão é de que o Condesb discuta com o Poder Judiciário e a polícia judiciária uma proposta para normatizar o financiamento dos pátios”. 



Foi aprovada a liberação de R$ 664 mil reais para que a prefeitura de Guarujá possa usufruir na melhoria de quatro importantes praças da cidade. Outros R$ 313 mil reais foram destinados para as obras de iluminação da ciclovia de Peruíbe. Para a prefeitura de Santos, o Fundo Metropolitano disponibilizou R$ 144 mil reais para a compra de aparelhos de ar condicionado para o Orquidário Municipal e 2,9 milhões para a implantação do sistema semafórico em tempo real. Com o objetivo de transformá-lo em um centro de convenções municipal, o Fundo Metropolitano liberou 1,3 milhões para as obras de reforma do Iate Clube de Itanhaém. Mas, a liberação deste recurso está condicionada a apresentação da escritura definitiva do terreno, que segundo a prefeitura foi desapropriado pelo Poder Municipal.

O Condesb é um conselho formado por representantes das prefeituras da RMBS e representantes do Governo do Estado, indicados dentre as secretarias que atuam na região. O Conselho tem caráter normativo e deliberativo, tratando dos assuntos inerentes aos campos funcionais de interesse comum da RMBS. A participação de seus representantes é paritária entre o conjunto das prefeituras e os representantes do Estado. Todas as reuniões são abertas à população.


Por Lorena Flosi , MTB: 40.295
http://www.praiagrande.sp.gov.br/pgnoticias/