segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SAMU


Sábado 26/11 estive participando da inauguração do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, na cidade de Praia Grande. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (no Brasil também SAMU 192) é um serviço de atendimento médico, utilizado em casos de emergência. Foi idealizado na França, em 1986 como Service d'Aide Médicale d'Urgence — que faz uso da mesma sigla "SAMU" — e é considerado por especialistas como o melhor do mundo. Em alguns idiomas, o termo Samu significa Serviço de Atendimento Medico de Urgência. Com o Samu/192 espera-se  reduzir o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as seqüelas decorrentes da falta de socorro precoce. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.
O Samu realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é feito após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.
Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade. A resolução que criou o SAMU, em 2004, preconiza que 50% do custeio do SAMU devem ser arcados pelo Governo do Estado, enquanto a União e os municípios bancam 25% cada umNa cidade de Praia Grande foram treinados 80 profissionais, para prestar este valoroso atendimento. Em medicina a primeira hora é considerada a hora de ouro para prestar atendimento e obter sucesso em casos de urgências. O serviço será integrado com as outras cidades da região do litoral sul. Aproveito aqui a oportunidade de deixar aqui meus votos de sucesso ao Dr Adriano Bechara e que Deus acompanhe a todos envolvidos, na luta por salvar vidas.